Geléia Geral

22:12





Era sábado. Depois do cumprimento das atividades familiares, me vi livre pra encontrar as pessoas de sempre e pôr as histórias em dia. Combinei de encontrar uma amiga assim que essa saísse do trabalho e pronto, resolvido. A amiga dormiu exausta e fiquei com o controle da televisão, pai, mãe e cachorros... paciência. Era sábado, eu estava tranquila, ficaria em casa numa boa... também não tinha muita opção. O resultado de tudo foi a produção de uma geléia de morango deliciosa que fiz com base no gostosíssimo programa de tv culinário de Jamie Oliver, que passa num canal fechado.

Tenho um fraco por programas de cozinha e receitas... tenho o costume de assisti-los e roubar umas dicas simples que deixam os pratos super ultra mega saborosos. Jamie Oliver é um britânico que começou seus programas de tv com a apresentação das receitas numa cozinha simples, com um monte de utensílios bacanas, dicas importantes, tudo aparentemente fácil de fazer. Na seqüência, um convidado chegava e se deliciava. Pude perceber a evolução de seu programa, quando ele foi passear pela Itália, aprendendo a cozinhar outras delícias. Cada episódio era interessantíssimo, pois mesclava a feitura dos pratos com a exposição casual da cultura italiana.

Ainda houveram apresentações ao vivo, em um teatro e agora ele apresenta um programa de uma horta, ou uma casa de campo com um quintal cheio de segredos. O de ontem foi o morango. Ele fez uns três pratos com o morango, entre eles a geléia. Depois ele jogou a geléia num arroz doce, mas não precisamos evoluir tanto... segue o preparo:

1. Pegue todos os morangos que existirem na sua geladeira. Na minha tinha um potinho, mas pra sair bonito na foto coloquei tudo num prato. O Jamie fez com dois quilos de morango. Corte os moranguinhos para a etapa posterior ser mais fácil de realizar;

2. Para cada quilo, 150 gramas de açúcar comum, cristalizado. Nada dessa coisa de açúcar refinado que faz muito mal para nossa preservadíssima saúde. Joga lá na vasilha dos morangos cortados;


3. Essa é a parte mais divertida. Quando passamos por momentos de raiva e sentimos vontade de destruir as coisas, xingar, dar murros e tapas... lave bem as mãos e mate os morangos: espremas-os o máximo que conseguir. Uns pedacinhos continuarão lá, não se preocupe, mas triture com vontade. É nojento, mas é muito gostoso de fazer;

4. Joga toda a morangada batida e de aspecto duvidoso numa panela, mexa só de vez em quando, tire as espumas que aparecerem quando as bolhinhas da fervura surgirem e deixa lá por 20 minutos em fogo médio;



5. Deixe esfriar para não queimar a língua, bota num pão, torrada, biscoito ou similar e se divirta! Não esquece um cafezinho pra acompanhar. Fica bom, viu!? Não dura tanto quanto aquelas que compramos nos mercados, mas não tem química nenhuma envolvida, o sabor é muito mais leve e autêntico. Claro que deve ir à geladeira.

No fim da história, fiquei vendo Memórias de uma Gueixa pela segunda vez. O filme, apenas um curto parêntese, vale a pena. Apesar da vergonha de ser falado em inglês, o idioma original da terra dos olhos puxados, trata de uma forma bacana do papel destas mulheres na sociedade oriental. Trata ainda da beleza, da vaidade e da inteligência femininas. Não é um filme para um sábado à noite, mas não faz mal assistir de vez em quando...

Postagem mais recente Postagem mais antiga

Cineasta. Crítica de cinema. Coordenadora de produção na tv. Tarada por literatura, Beatles e Gonzagão. Baiana residente no Rio.

HISTÓRIAS SEMELHANTES

4 comentários

  1. e nem rola água não? ps: o que foi mesmo que vc achou dos simpsons? acabei q nem perguntei...

    ResponderExcluir
  2. Já vou ali comprar morangos!

    E aí, qual seria "um filme para sábado à noite"?

    ResponderExcluir
  3. Mais um blog bufa fria... começa empolgado, e então, some.

    ResponderExcluir
  4. humm adorei a receita da geléia de morango
    to pensando em fazer em casa..
    bjs, neila

    ResponderExcluir

Contato | Parceria

Nome

E-mail *

Mensagem *