Vontade de sair...

13:22

Não é só vontade de sair... é vontade de sair, de gritar, de fugir de tudo, de sumir na vida, com uma praia azul e vazia na frente pra ficar lá dentro do mar, fingindo que sou peixe. É esta droga de sentimento de que tem alguma coisa errada ou que vai acontecer e que me aperta e de que estou fazendo as coisas erradas muitas vezes... e no fim, nem sei se são erradas ou se eu que estou achando tudo errado.

Não é só a mudança do trabalho, é o que insisto com meus próximos e preocupados, é algo mais... são as vontades de outras coisas, também não tão grandes e difícieis; até alcanáveis elas são. E, enquanto eu tenho a certeza de que o que planejo e almejo vai me amadurecer e me tornar outra, existe uma pontinha de dúvida, lá dentro, quase escondida, que insiste no "é disso que você realmente precisa agora?" Mas continuo fingindo que não ouço isso, porque sei que é estupidez e que eu realmente preciso disso por muitos motivos.

Tem umas coisas na Bíblia, que não sei direito porque não li a Bíblia, que são chamadas de Grandes Revelações. O que importa é só o título. Acho que na vida passamos por momentos de Grandes Revelações e que antes destes momentos chegarem, uma crise deve acontecer. Porque as Revelações não surgem como uma surpresa, não são um susto. As grandes descobertas são fruto de estudos e na vida acontece o mesmo. Daí acho que estou num momento pré-Grandes Revelações.

Hoje acordei cedo e fui ver tv. Descobri que não ia fazer a prova de espanhol porque havia perdido aulas e não sabia pra onde iam as coisas por lá e fui pro sofá. Estava passando nada na tv e assisti assim mesmo, mais pra que as imagens passassem por mim e me dessem tempo de pensar na vida e me distrair ao mesmo tempo: a tv tem a capacidade de fazer refletir sobre tudo o que não passa lá e, ao mesmo tempo, te fazer ignorar sobre esses assuntos quando seus pensamentos se encontram com a vida real e se tornam resoluções e responsabilidades, aí é o momento em que você se desconecta dos pensamentos e vai se distrair com as imagens. Entre uma coisa e outra fiquei me perguntando porque eu me divertia mais antes. Não é depresão nem nada disso, acho que é essa coisa de novas perspectivas e o que elas trazem mesmo e vejo isso porque me tornei mais crítica com tanta besteira que estou num momento de deixar de ser chata de uma vez por todas e permitir que todas as coisas horríveis, chatas, burras, estúpidas e grotescas existam sem a minha percepção tão clara disso. Como uma pessoa reticente costuma me dizer, seja mais leve... estou tentando...

Enfim, vai passar quando tudo se resolver, apesar da imagem do mar azul estar sempre me rodeando como uma vontade entranhada em mim. Vontade eu sei, que nunca vai se esgotar e vou estar sempre buscando... buscando...

HISTÓRIAS SEMELHANTES

5 comentários

  1. e até quando voce vai, de forma mimada e ultra-defensiva, fugir dos acertos e erros que vc comete e que fazem parte de voce? porque a solução não é ficar em casa e se dopar baby, seja com imagens ou com cachaça... mas ir fazer a tal prova de merda e se fuder... porque enquanto voce achar que pode deixar comida no prato(porque pode pagar por ela, mesmo com o universo passando fome), vc vai deixar... é que tem coisas que a gente se incomoda de fazer e de viver, encontra mil argumentos para escapar deles e muitas vezes escapa... mas um dia, toma consciência... é como estar preparado para contar tudo ao terapeuta... é uma coisa de se assumir pensando e ouvindo algumas idéias que de incomodas passam a se tornar diretrizes do que ser ou o que não ser... aí voce põe sua mochila de erros e acertos nas costas e vai curtir alguma coisa... ou então um dia surge uma onda escrota que carrega sua prancha e lhe faz nadar até a beira, e vc se toca que está de ressaca, que o leash estava velho e iria partir, que vc já esperava por isso mas não queria acreditar... com sua inteligência, voce sempre irá escapar da realidade, mas não se enganará totalmente, porque tudo isso faz parte de voce...os erros são muito mais importantes que os acertos, porque por eles nós mudamos de rumo... os erros abrem nossa visão de mundo, os acertos a limitam... e errar não depende totalmente de voce... se vc não se encarregar de mudar as coisas e parar de errar, prepare-se... determinada e ambiciosa do jeito que voce é, vai chegar o dia em que voce ou para de errar ou morre... e voce não vai morrer... antes de concluir: que baboseira é essa de grandes revelações? é, cada um encontra sua forma de redenção... expurgue estes pecados menina... expulsa isso de dentro de voce...

    ResponderExcluir
  2. eu acho que vc tem que parar de se lamentar e pensar e se questionar - e eu entendo bem disso - e arrumar logo essa mochila, sem os erros aí citados, ou qualquer coisa que já não valha a pena se desgastar, apenas possibilidades de novas chances que vc deve dar a si mesma. o passado cansa... e essa onda mal quebrada já passou...

    ResponderExcluir
  3. Vou mudar um pouco o rumo dos comentários acima e dizer que às vezes o processo de construção do parto é muito mais importante (no sentido de experiências) do que o ato em si. Dito de outra forma: a vivência da "dor" da indefinição perante alguns fatos ou situações nos trazem oportunidades ímpares de crescimento... Às vezes ouvimos um discurso centrado no puro fazer (na promoção do ato)que apenas camufla a nossa incapacidade de enfrentar as coisas sejam elas com consequencias positivas ou não; ou seja, entramos em uma roda-viva eterna em que não vivenciamos, de fato, as diversas experiências...

    ResponderExcluir
  4. Eu não acho nada, mas concordo com Gadelha. Sempre fui fazer as provas sem estudar e sempre quebrei a cara, até um dia que a professera disse que eu não precisava fazer prova, olhou no fundo do meu olho e me deu sete de média. Fiquei com tanta vergonha que a aprtir daquele dia comecei a mudar.

    ResponderExcluir
  5. Reveja "O Filho da Noiva".

    ResponderExcluir

Contato | Parceria

Nome

E-mail *

Mensagem *